Pedido de Orçamento

Em clima de festa e confiança, PT lança chapa Lula-Alckmin em SP

Envie seus dados. Nós respondemos!
  • Clique no link abaixo para fazer a verificação antes de enviar o formulário.
  •  
  • Ou entre em contato por telefone.
  • (14)98839-6695
  • (14)98839-6695
  • Localização
  • Horário de Atendimento:

Comprar

Em clima de festa e confiança, PT lança chapa Lula-Alckmin em SP

Para comprar vá até a nossa loja.
  • Localização
  • Horário de Atendimento:
  • Ou entre em contato por telefone.
  • (14)98839-6695
  • (14)98839-6695

Enviar Mensagem

Envie uma mensagem. Nós respondemos!
  • Clique no link abaixo para fazer a verificação antes de enviar o formulário.
  •  
  • Ou entre em contato por telefone.
  • (14)98839-6695
  • (14)98839-6695
  • Localização
  • Horário de Atendimento:

Agendar

  • O agendamento se dará de acordo com a disponibilidade. Retornamos para confirmar.
  •  
  • Ou entre em contato por telefone.
  • (14)98839-6695
  • (14)98839-6695
  • Localização
  • Horário de Atendimento:

Regras

Leia as Regras
  • Se preferir entre em contato com a gente.
  • (14)98839-6695
  • (14)98839-6695
  • Horário de Atendimento:

Guia de Associados

Segmentos
Marília do Bem
  • Conteúdo

menu

Eleições 2022

Em clima de festa e confiança, PT lança chapa Lula-Alckmin em SP

O objetivo do PT é formar uma espécie de "Novas Diretas", com figurões de diferentes estados e diversos partidos no mesmo palanque "unidos pela democracia" ler

07 de maio de 2022 - 11:43

Bandeiras, filas enormes e gritos de apoio. O evento de lançamento da pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Planalto começou em clima de festa. Entre militantes e deputados, o tom era de confiança na disputa pela Presidência da República. No ato, será lançada oficialmente a chapa com o ex-governador Geraldo Alckmin (PSB), pré-candidato a vice-presidente.

O evento, que acontece no Expo Center Norte, na zona norte de São Paulo, marca também a formalização da aliança das federações PT-PCdoB-PV e PSOL-Rede com os partidos PSB e Solidariedade, criando a frente Vamos Juntos Pelo Brasil, a maior formação em torno do ex-presidente desde 1994.

A fila para entrar no centro de eventos quase virava a esquina por volta das 10h —horário marcado para o início do ato. Diferentemente do clima abatido de 2018, quando o ex-presidente foi preso, os petistas falam em esperança. “Neste ano vai ser tudo diferente, estamos com sentimento muito positivo, de esperança. Vai dar certo”, diz a deputada estadual Professora Bebel (PT-SP).

A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) também estava presente. Quando subiu ao palco, os presentes levantaram das cadeiras e aplaudiram enquanto os militantes gritavam “Dilma, guerreira da pátria brasileira”. O anúncio dos ex-prefeitos paulistanos Fernando Haddad (PT) e Luiza Erundina (PSOL) —atual deputada federal— no palco também causou fortes aplausos do público.

O objetivo do PT é formar uma espécie de “Novas Diretas”, com figurões de diferentes estados e diversos partidos no mesmo palanque “unidos pela democracia”, por meio de uma grande festa que mostre, ao mesmo tempo, as forças política e popular do ex-presidente.

São esperadas cerca de 4 mil pessoas. Militantes de todo o país foram convocados e parte teve de ser barrada por falta de espaço.

A bancada do PT no Congresso e governadores, ex-governadores e pré-candidatos do PT e partidos aliados estão presentes.

Estrada até o evento

Deitado em cima de uma toalha estendida no chão, o professor de Geografia Iago Reis, 30, fazia a própria mochila de travesseiro para descansar enquanto aguardava pelo ato de anúncio da pré-candidatura da chapa Lula-Alckmin hoje de manhã no Expo Center Norte, em São Paulo. Ele integra uma delegação do diretório do PT do Rio de Janeiro, que encarou oito horas de estrada até chegar na capital paulista por volta das 6h.

“Vim porque é um momento importante para o país. O Lula representa a esperança para ímprobo que está desempregado e que passa fome”, disse, após ser despertado pela reportagem do UOL para contar a sua história. “Falei para um amigo me acordar assim que começar o evento.”

Morador de São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro, ele justificou o cansaço por não ter conseguido dormir no ônibus a caminho de São Paulo. E diz trazer um recado da própria mãe.

“Ela disse: ‘manda um abraço pro Lula’. Sou neto de avó nordestina, sou ex-Bolsa Família, me formei em universidade pública. Faço parte de uma geração que teve a vida transformada pelo PT”.

Iago, que disse ter estado em Brasília no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016, compara o contraste entre aquele momento e o lançamento da candidatura de Lula para as eleições de 2022. “No acampamento do golpe contra a Dilma, levamos garrafada. Foi um dia triste. Hoje, é dia de esperança”.

O servidor público Ademário Nogueira, 58, erguia um quadro exibindo o rosto do ex-presidente Lula. Ele veio de Brasília com uma comitiva formada por três ônibus com cerca de 120 integrantes de movimentos sociais, em uma viagem que durou 18 horas.

“Esse quadro simboliza a devoção que tenho pelo Lula e pelo que ele fez pelo povo brasileiro”.

Fonte: UOL Notícias

Comentários

Mais lidas