Pedido de Orçamento

Com Elon Musk, autorregulação do Twitter pode ficar mais complicada

Envie seus dados. Nós respondemos!
  • Clique no link abaixo para fazer a verificação antes de enviar o formulário.
  •  
  • Ou entre em contato por telefone.
  • (14)98839-6695
  • (14)98839-6695
  • Localização
  • Horário de Atendimento:

Comprar

Com Elon Musk, autorregulação do Twitter pode ficar mais complicada

Para comprar vá até a nossa loja.
  • Localização
  • Horário de Atendimento:
  • Ou entre em contato por telefone.
  • (14)98839-6695
  • (14)98839-6695

Enviar Mensagem

Envie uma mensagem. Nós respondemos!
  • Clique no link abaixo para fazer a verificação antes de enviar o formulário.
  •  
  • Ou entre em contato por telefone.
  • (14)98839-6695
  • (14)98839-6695
  • Localização
  • Horário de Atendimento:

Agendar

  • O agendamento se dará de acordo com a disponibilidade. Retornamos para confirmar.
  •  
  • Ou entre em contato por telefone.
  • (14)98839-6695
  • (14)98839-6695
  • Localização
  • Horário de Atendimento:

Regras

Leia as Regras
  • Se preferir entre em contato com a gente.
  • (14)98839-6695
  • (14)98839-6695
  • Horário de Atendimento:

Guia de Associados

Segmentos
Marília do Bem
  • Conteúdo

menu

Podcast 🔊

Com Elon Musk, autorregulação do Twitter pode ficar mais complicada

Colunista diz ser favorável à autorregulação, como a que, pelo menos até agora, tem sido feita pelo Twitter ler

06 de maio de 2022 - 08:00

Como fica o Twitter caso a compra da plataforma de mídia social pelo bilionário Elon Musk seja efetivada? O jornalista e professor Carlos Eduardo Lins da Silva aponta que há um receio quase que generalizado de que, se o empresário mudar as políticas editoriais do Twitter – que, atualmente, proíbe muitos tipos de discurso, inclusive os ilegais -, pode ser que isso traga uma onda de violências, fraudes e agressões na plataforma, que é uma das mais acessadas por jornalistas.

Por outro lado, o colunista lembra que o Twitter está tentando conter esses receios e, em encontros com anunciantes, está mostrando que a linha editorial não deve ser alterada. E, se houver mudanças, serão no longo prazo, pois o processo de compra, caso se concretize, deve demorar.

Sobre a regulamentação das redes sociais como forma de barrar a desinformação, como sugeriu o ex-presidente americano Barack Obama durante evento realizado no último dia 21 de abril, na Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, Lins da Silva diz que, atualmente, essa talvez seja a questão mais difícil envolvendo a área da comunicação e jornalismo.

O professor se posiciona de modo favorável à autorregulação, assim como o Twitter já faz, instituindo algumas regras. “E, inclusive, o Twitter foi corajoso, chegando a acabar com a conta do ex-presidente Donald Trump”, lembra o professor. Porém, com Elon Musk, essa autorregulação pode ficar mais complicada do que tem sido até agora.

Fonte: Jornal da USP

Comentários

Mais lidas