Pedido de Orçamento

4,5% dos presos não retornaram da “saidinha” de fim de ano em Marília

Envie seus dados. Nós respondemos!
  • Clique no link abaixo para fazer a verificação antes de enviar o formulário.
  •  
  • Ou entre em contato por telefone.
  • (14)98839-6695
  • (14)98839-6695
  • Localização
  • Horário de Atendimento:

Comprar

4,5% dos presos não retornaram da “saidinha” de fim de ano em Marília

Para comprar vá até a nossa loja.
  • Localização
  • Horário de Atendimento:
  • Ou entre em contato por telefone.
  • (14)98839-6695
  • (14)98839-6695

Enviar Mensagem

Envie uma mensagem. Nós respondemos!
  • Clique no link abaixo para fazer a verificação antes de enviar o formulário.
  •  
  • Ou entre em contato por telefone.
  • (14)98839-6695
  • (14)98839-6695
  • Localização
  • Horário de Atendimento:

Agendar

  • O agendamento se dará de acordo com a disponibilidade. Retornamos para confirmar.
  •  
  • Ou entre em contato por telefone.
  • (14)98839-6695
  • (14)98839-6695
  • Localização
  • Horário de Atendimento:

Regras

Leia as Regras
  • Se preferir entre em contato com a gente.
  • (14)98839-6695
  • (14)98839-6695
  • Horário de Atendimento:

Guia de Associados

Segmentos
Marília do Bem
  • Conteúdo

menu

Saída Temporária

4,5% dos presos não retornaram da “saidinha” de fim de ano em Marília

Dos 678 presos que obtiveram o benefício da saída temporária, 31 não retornaram ler

06 de janeiro de 2022 - 16:35

Entre os detentos das unidades prisionais de Marília que obtiveram o benefício da saída temporária de Natal e Ano Novo, 31 deles não retornaram ao sistema penitenciário. A evasão foi de 4,5%.

Desde então, esses presos são considerados foragidos, estão com mandados de prisão expedidos e se recapturados voltam ao regime fechado. Além disso, não terão mais o direito a “saidinha”.

O número total de presos colocados em liberdade foi de 678.

O benefício da saída temporária é concedido pela Lei de Execução Penal a todos os condenados que possuem bom comportamento carcerário, cumprimento de 1/6 da pena, se o condenado for primário, e 1/4, se reincidente.

Os presos precisam ainda ter residência fixa confirmada,  permanecer no endereço informado e sair às ruas apenas entre 6 e 19 horas munidos com documentos pessoai.

Os presos não podem frequentar bares, lanchonetes, boates, casas de jogos, parques de diversões ou locais de “reputação duvidosa”. Viagens não informadas à direção do presídio também são proibidas.

As saídas temporárias ocorrem cinco vezes ao ano em datas especiais (Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças, Natal e Ano Novo).

 

Comentários

Mais lidas